Concelho de PROENÇA A NOVA
Distrito de CASTELO BRANCO
Turismo do CENTRO DE PORTUGAL
 
PNV PR1 - A História na Paisagem

Características do Percurso
Nome
A História na Paisagem
Código PNV PR1
Tipologia Circular
Distância 8,26Km
Duração aproximada 3:30h a 4:00h
Tipo de piso Caminhos rurais e de natureza
Grau de dificuldade Baixo
Local de Partida Estacionamento do Aeródromo de Moitas
Local de Chegada Estacionamento do Aeródromo de Moitas
Coordenadas geográficas

Ficheiros
PNV PR1 A História na Paisagem - Folheto 1
PNV PR1 A História na Paisagem - Folheto 2


Marcação do Percurso e Edição de Guia

Câmara Municipal de Proença-a-Nova
Avenida do Colégio 6150-401 Proença-a-Nova
Telf 274 670 000 Email geral@cm-proencanova.pt


Localização

Descrição e Motivos de Interesse
Junto ao hangar e estacionamento da pista de Moitas, dá-se o princípio do percurso, à descoberta dos monumentos megalíticos existentes por estas paragens. Os primeiros passos conduzem-nos a uma pradaria fustigada pelo incêndio de 2006, mas ainda assim vale a pena conhecer e prosseguir viagem pela História. A quase dois quilómetros do início de caminho, a paisagem começa a ganhar vida. Sobre os nossos olhos, surge um quadro privilegiado onde o humano e a natureza parecem conviver em harmonia. Ao longe, ouvem-se os sinos da Igreja das Moitas e avistam-se as casas da aldeia circundadas por um pinhal verdejante. Mais à frente vislumbra-se a povoação de Atalaia, seguida de Vale das Balsas. Passado este lugar panorâmico, deparar-se-á com um cruzamento que lhe dá indicações do primeiro sinal de História a visitar: a Anta Cão do Ribeiro, localizada numa pequena cumeada entre a zona agrícola e florestal. Satisfeita a curiosidade histórica, o caminho continua paralelo à ribeira de S.Gens. Ladeando uma horta – no início do Verão, toda ela coberta de milho verde –, encontra um antigo moinho e a sua levada. Atravessa-se outra linha de água, que seca nos meses de calor, e segue-se em direcção à pequena povoação de Moita do Pinheiro. A pouco mais de cinco quilómetros do início do percurso, faça um curto desvio e suba o cabeço para observar a Anta do Vale do Alvito, que quase passa despercebida à maioria dos visitantes. Com um cenário amplo, aromatizado pelos jovens eucaliptos que insistem em ser mais fortes do que os incêndios, e com dezenas de aerogeradores ao longe, avançamos escassos metros para chegar à
terceira Meimoa do percurso. No Cabeço da Anta, como é denominada, observa-se uma laje de xisto de proporções consideráveis. No mesmo local, encontra ainda um marco geodésico. A partir daqui, é a frescura e o perfume dos pinheiros que nos acompanham no caminho. A sete quilómetros, entramos na isolada localidade de Moita do Pinheiro, habitada por apenas uma família, um dos sete lugares que compõem as Moitas, além da
Moita Mateus Alves, Moita Pedro Domingues, Moita do Grilo, Moita do Santo, Moita do Arco e Moita do Ferreiro. Se quiser, pode entrar na aldeia para adquirir produtos locais,
como mel e queijo. Ao continuar viagem, irá percorrer uma subida íngreme, mas demasiado curta para que represente um empecilho à resistência física. A escassos metros, irá rodeá-lo uma pradaria à direita e, à esquerda, uma pequena vinha, sinal de que, felizmente, ainda há quem teime em tratar a terra. A finalizar o trajecto, chega-se ao aeródromo de Moitas. No recinto existe um bar, onde pode parar para restabelecer energias. Ao longe, avistam-se também as recém construídas instalações do Centro de Ciência Viva. O percurso termina, exactamente, onde começou: na Pista de Moitas.

Avaliação SAL
Não há avaliação SAL sobre este percurso pedestre.

Certificações
Este percurso está certificado pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.

Outras Informações

Não há mais informações disponíveis sobre este percurso pedestre.



WALKING PORTUGAL

WALKING PORTUGAL
Todos os direitos reservados.